About my Blog

Reflexões, citações, crônicas e extrações sobre filosofia, literatura, espiritualidade, emoções, percepções e sentimentos, e um plus para tudo o que vier na mente.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

E o que é a tristeza

Será ela a maneira de sua alma te dizer que está pesado demais ficar aqui?
Ou alguma verdade secreta que só ela sabe?
Será a voz de Deus calando em nosso interior, para que ao menos um pouquinho, tomemos parte no que fizemos?
Ou um grito silencioso que te invade e não é capaz de escapar das paredes grosseiras do teu corpo?
Eu não sei por que fico triste. Se é a soma de vários motivos que resulta num aparente sem-razões para condensar tanta dor. A tristeza é diferente da infelicidade, porque nesta segunda, o descontentamento deriva de uma insatisfação. A tristeza vem do nada e te arrebata pra ela, a tristeza pode te derrubar facilmente e talvez no outro dia não vai estar tudo bem. A tristeza é como um artista inexperiente que brinca de malabaris na sua alma. Nenhum remédio faz efeito, nenhum abraço é capaz de curar. E assim como ela te arrasta, pode simplesmente te deixar sem nenhuma marca, como se nunca tivesse existido.
E o que é aquela vontade de ficar sozinho, totalmente recluso num mundo onde não há esperanças... Nem o travesseiro cúmplice ou o ursinho querido são tenazes para aplacar o tornado que por dentro de ti já derrubou tudo, passando com fúria e sem piedade, te levando tesouros que você nem sabia que ainda possuía...
E o que é a tristeza senão nosso espírito implorando por ajuda... Ajuda surda, psicótica, ajuda para salvar o que ainda resta... Porque a tristeza prova que, apesar de tudo, ainda há sensibilidade.

1 comentários :

Anônimo disse...

é foda fika trite

Postar um comentário